- E quando não é o que queremos?


Nas minhas aulas de Ballet estavam falando em uma tal de "preparação" para um concurso.... Mas eu não quero fazer... Só quero dançar...

- Março?!

Foto - Blog do Cest

Esse não foi um bom mês (nem está sendo), mas apesar das tristezas, continuarei sorrindo (e dançando)...

- Cisne Negro (comentários).

Foto - Omelete

Para falar a verdade, esperava mais do filme, com tantos comentários, pensei que iria acontecer mais coisas, mas foi legal, este é um filme para as pessoas que acham fácil a vida de uma bailarina profissional.
Posso dizer que é bem violento. Que o final do filme (para mim), foi inesperado, quem iria imaginar o que iria acontecer?
Achei interessante o fato de como ela viveu a história do Lago dos Cisnes, porém, ela viveu os dois lados, o do Cisne Branco, e o do Cisne Negro, em cada ato que ela dançava, ela era um lado. Malvada no Cisne Negro, inocente no Cisne Branco (encontrando a liberdade em "A Morte do Cisne").
Não vou falar muito, daqui a pouco eu conto o que aconteceu no filme, já pensou?

- Perna em X.


Eu sinto muitas dores no joelho, eles estalam só pelo fato deu dobrá-los, eu descobri que tenho uma deformação no joelho, que se chama Perna em X.

Aqui separei um post do blog Bailarina de Corpo e Alma que fala sobre isso.

O que é?
A perna em X, como o nome já diz, é a perna em formato de x, como uma tesoura. Esse problema é bem mais presente em mulheres adolescentes e adultas, pois é decorrente de um maior desenvolvimento do quadril. Consequentemente, o fêmur terá que se "afastar", ou seja, acompanhar o densevolvimento do quadril, já que os dois são "encaixados". Logo, as pernas serão hiper estendidas. Esse processo que deixa a perna com esse formato:


 Quais são os sintomas?
Dor em regiões próximas à patela;
Sentir dificuldade em esticar totalmente as pernas nas posições de ballet;
Quando consegue esticar totalmente as pernas, sente como se elas estivessem esticadas além do seu limite;
Sentir os joelhos "estalarem" em alguns exercícios, ou mesmo andando ou correndo;
Sentir como se os joelhos estivessem "montados" um no outro (sobreposto);
Analisar e notar o formato de tesoura nas pernas.

Quais são os malefícios para o ballet?
Dificuldade em manter as posições de pé, principalmente a 1ª e a 5ª;
Dor e sobrecarga nos joelho;
Manter o eixo nas piruetas é mais difícil;
Sentir o joelho estalar nos pliés e grand pliés;
Certa dificuldade no balancé.

A Perna em X é considerada muito bonita no ballet! Ela oferece maior desenho corporal, ou seja, as linhas 
corpóreas são mais bonitas em quem tem esse problema. 

Se alguém tem uma dica para melhorar as dores no meu joelho, por favor postem.

- Não!


Nossa! Nessa semana sem postar eu pensei em desistir, mas só pensei, já pensei nisso várias vezes, mas o que me deu forças para continuar foi tudo que eu passei até agora, eu não posso parar! Não!

- Sem postar.

Foto - A Judy Disse

Vou ficar esse feriado sem postar muitas coisas, irei descansar...

- Cuide de sua Sapatilha.


Vi em salas de Ballet que as bailarinas não cuidam tão bem das suas Sapatilhas de Ponta, não irei citar nomes, eu sei que não são só elas que fazem isso, mas, voltando ao assunto, elas não tiram a Sapatilha da bolsa, não retiram a ponteira da Sapatilha, deixam elas em qualquer canto, as jogam, etc.
A Sapatilha de Ponta é para ser cuidada muito bem, já postei algumas dessas dicas, porém irei postar novamente para quem não leu:

- Após uma aula, retire a Sapatilha da bolsa e coloque-a em um local ventilado.
- Nunca deixe a ponteira dentro da Sapatilha.
- Não as joguem em qualquer lugar, procure guardá-las em sacolas de pano.
- Procure usar talco nas ponteiras, nunca as guarde em qualquer lugar.
- Nunca coloque uma dentro da outra na hora de guardar as Sapatilhas.
- Vendo algum rasgo ou algo assim, não mexa.
- Dance!

- Descanso!


Após uma semana puxada, um descanso merecido... Nada melhor do que descansar os músculos para dançar novamente na semana que vem...

Espero que todas se divirtam este fim de semana!

- Controle a comida...

Foto - Escola Kids

Está bem, todos nós gostamos de comer, mas nós bailarinas temos que ter um pequeno controle na hora de comer, lógico, eu  não ligo se eu estou magra ou não, a questão não é isso, a questão é a saúde, os nutrientes, a energia, etc.

Fonte e Foto - Escola Kids

Os alimentos são classificados em três espécies: alimentos construtoresalimentos energéticos e alimentos reguladores.
Os alimentos construtores são aqueles que ajudam o desenvolvimento do corpo. São considerados alimentos construtores as carnes, os peixes, o leite e seus derivados, os ovos e os grãos como feijão, lentilha, ervilha e grão-de-bico. Esses alimentos são ricos em proteínas que ajudam a formar os músculos.
Os alimentos energéticos são aqueles que mantêm a energia do corpo, para conseguirmos nos mover, respirar, fazer atividades físicas, etc. São ricos em gorduras e açúcares. Essa energia pode ser retirada dos pães, arroz, cereais, batatas, óleo, leite e seus derivados, mel, doces, dentre vários outros.

Alimentos necessários ao organismo
Reguladores são os alimentos que ajudam a conservar e fortalecer o organismo, protegendo-nos das doenças, regulando a circulação do sangue, ajudando na digestão e fazendo com que os intestinos funcionem bem, pois são ricos em fibras. Esses alimentos são as verduras – alface, rúcula, couve e outros; os legumes – abóbora, chuchu, vagem, pepino, etc; e as frutas – mamão, banana, abacaxi, laranja, morango, caju, dentre outras.
Devemos ficar atentos com a falta de alguns alimentos na alimentação, pois em determinadas épocas do ano alguns deles não são produzidos, pois dependem do clima adequado, obedecendo a um ciclo natural. Já os que estão na sua época de grande produção tornam-se mais fáceis de ser encontrados, ficando também com os preços mais baixos.
O importante é manter uma dieta equilibrada, sempre ingerindo um pouco de cada um desses alimentos, a fim de manter o organismo sempre saudável e longe das doenças.


Que delícia!

- Dicas para proteger os pés.


Para amenizar a dor que nós bailarinas sentimos, precisamos proteger bem os pés, aqui vai algumas dicas:

- A ponteira é essencial, a de silicone é a melhor para amenizar as dores.
- Uma outra dica é pegar um pedaço de papel-toalha, dobrá-lo e colocar dentro da sapatilha.
- Esparadrapos e fitas nos dedos são uma boa opção também.
- Nunca deixe de usar a meia, caso no figurino não peça, proteja mais ainda os dedos.
- Procure não usar sapatilhas muito apertadas ou largas para o seu pé, na hora de experimentá-las, use a meia, a ponteira, e os esparadrapos, para na hora de usá-los, a sapatilha não ficar apertada.

- A dor!


Li um post muito interessante no blog Dos Passos da Bailarina, ele fala sobre a dor que nós bailarinas sentimos. Aquelas bailarinas dançando perfeitamente no palco, sorrindo, com suas lindas Sapatilhas de Ponta, você pode achar maravilhoso, não é? Porém você não sabe a dor que elas passaram ou estão passando para se apresentarem no palco, as bailarinas podem estar sorrindo, dançando perfeitamente, porém elas escondem uma dor, uma dor que só pode ser sentida por nós bailarinas. 


Não importa se você estamos morrendo de dor, temos que continuar a dançar, e sabe por que nós continuamos? Pelo amor a dança, pois nós preferimos sentir dor do que parar de dançar!

- E quando não é o que queremos?

quarta-feira, 30 de março de 2011

Nas minhas aulas de Ballet estavam falando em uma tal de "preparação" para um concurso.... Mas eu não quero fazer... Só quero dançar...

- Março?!

sexta-feira, 25 de março de 2011
Foto - Blog do Cest

Esse não foi um bom mês (nem está sendo), mas apesar das tristezas, continuarei sorrindo (e dançando)...

- Cisne Negro (comentários).

Foto - Omelete

Para falar a verdade, esperava mais do filme, com tantos comentários, pensei que iria acontecer mais coisas, mas foi legal, este é um filme para as pessoas que acham fácil a vida de uma bailarina profissional.
Posso dizer que é bem violento. Que o final do filme (para mim), foi inesperado, quem iria imaginar o que iria acontecer?
Achei interessante o fato de como ela viveu a história do Lago dos Cisnes, porém, ela viveu os dois lados, o do Cisne Branco, e o do Cisne Negro, em cada ato que ela dançava, ela era um lado. Malvada no Cisne Negro, inocente no Cisne Branco (encontrando a liberdade em "A Morte do Cisne").
Não vou falar muito, daqui a pouco eu conto o que aconteceu no filme, já pensou?

- Perna em X.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Eu sinto muitas dores no joelho, eles estalam só pelo fato deu dobrá-los, eu descobri que tenho uma deformação no joelho, que se chama Perna em X.

Aqui separei um post do blog Bailarina de Corpo e Alma que fala sobre isso.

O que é?
A perna em X, como o nome já diz, é a perna em formato de x, como uma tesoura. Esse problema é bem mais presente em mulheres adolescentes e adultas, pois é decorrente de um maior desenvolvimento do quadril. Consequentemente, o fêmur terá que se "afastar", ou seja, acompanhar o densevolvimento do quadril, já que os dois são "encaixados". Logo, as pernas serão hiper estendidas. Esse processo que deixa a perna com esse formato:


 Quais são os sintomas?
Dor em regiões próximas à patela;
Sentir dificuldade em esticar totalmente as pernas nas posições de ballet;
Quando consegue esticar totalmente as pernas, sente como se elas estivessem esticadas além do seu limite;
Sentir os joelhos "estalarem" em alguns exercícios, ou mesmo andando ou correndo;
Sentir como se os joelhos estivessem "montados" um no outro (sobreposto);
Analisar e notar o formato de tesoura nas pernas.

Quais são os malefícios para o ballet?
Dificuldade em manter as posições de pé, principalmente a 1ª e a 5ª;
Dor e sobrecarga nos joelho;
Manter o eixo nas piruetas é mais difícil;
Sentir o joelho estalar nos pliés e grand pliés;
Certa dificuldade no balancé.

A Perna em X é considerada muito bonita no ballet! Ela oferece maior desenho corporal, ou seja, as linhas 
corpóreas são mais bonitas em quem tem esse problema. 

Se alguém tem uma dica para melhorar as dores no meu joelho, por favor postem.

- Não!


Nossa! Nessa semana sem postar eu pensei em desistir, mas só pensei, já pensei nisso várias vezes, mas o que me deu forças para continuar foi tudo que eu passei até agora, eu não posso parar! Não!

- Sem postar.

sábado, 5 de março de 2011
Foto - A Judy Disse

Vou ficar esse feriado sem postar muitas coisas, irei descansar...

- Cuide de sua Sapatilha.


Vi em salas de Ballet que as bailarinas não cuidam tão bem das suas Sapatilhas de Ponta, não irei citar nomes, eu sei que não são só elas que fazem isso, mas, voltando ao assunto, elas não tiram a Sapatilha da bolsa, não retiram a ponteira da Sapatilha, deixam elas em qualquer canto, as jogam, etc.
A Sapatilha de Ponta é para ser cuidada muito bem, já postei algumas dessas dicas, porém irei postar novamente para quem não leu:

- Após uma aula, retire a Sapatilha da bolsa e coloque-a em um local ventilado.
- Nunca deixe a ponteira dentro da Sapatilha.
- Não as joguem em qualquer lugar, procure guardá-las em sacolas de pano.
- Procure usar talco nas ponteiras, nunca as guarde em qualquer lugar.
- Nunca coloque uma dentro da outra na hora de guardar as Sapatilhas.
- Vendo algum rasgo ou algo assim, não mexa.
- Dance!

- Descanso!

sexta-feira, 4 de março de 2011

Após uma semana puxada, um descanso merecido... Nada melhor do que descansar os músculos para dançar novamente na semana que vem...

Espero que todas se divirtam este fim de semana!

- Controle a comida...

Foto - Escola Kids

Está bem, todos nós gostamos de comer, mas nós bailarinas temos que ter um pequeno controle na hora de comer, lógico, eu  não ligo se eu estou magra ou não, a questão não é isso, a questão é a saúde, os nutrientes, a energia, etc.

Fonte e Foto - Escola Kids

Os alimentos são classificados em três espécies: alimentos construtoresalimentos energéticos e alimentos reguladores.
Os alimentos construtores são aqueles que ajudam o desenvolvimento do corpo. São considerados alimentos construtores as carnes, os peixes, o leite e seus derivados, os ovos e os grãos como feijão, lentilha, ervilha e grão-de-bico. Esses alimentos são ricos em proteínas que ajudam a formar os músculos.
Os alimentos energéticos são aqueles que mantêm a energia do corpo, para conseguirmos nos mover, respirar, fazer atividades físicas, etc. São ricos em gorduras e açúcares. Essa energia pode ser retirada dos pães, arroz, cereais, batatas, óleo, leite e seus derivados, mel, doces, dentre vários outros.

Alimentos necessários ao organismo
Reguladores são os alimentos que ajudam a conservar e fortalecer o organismo, protegendo-nos das doenças, regulando a circulação do sangue, ajudando na digestão e fazendo com que os intestinos funcionem bem, pois são ricos em fibras. Esses alimentos são as verduras – alface, rúcula, couve e outros; os legumes – abóbora, chuchu, vagem, pepino, etc; e as frutas – mamão, banana, abacaxi, laranja, morango, caju, dentre outras.
Devemos ficar atentos com a falta de alguns alimentos na alimentação, pois em determinadas épocas do ano alguns deles não são produzidos, pois dependem do clima adequado, obedecendo a um ciclo natural. Já os que estão na sua época de grande produção tornam-se mais fáceis de ser encontrados, ficando também com os preços mais baixos.
O importante é manter uma dieta equilibrada, sempre ingerindo um pouco de cada um desses alimentos, a fim de manter o organismo sempre saudável e longe das doenças.


Que delícia!

- Dicas para proteger os pés.


Para amenizar a dor que nós bailarinas sentimos, precisamos proteger bem os pés, aqui vai algumas dicas:

- A ponteira é essencial, a de silicone é a melhor para amenizar as dores.
- Uma outra dica é pegar um pedaço de papel-toalha, dobrá-lo e colocar dentro da sapatilha.
- Esparadrapos e fitas nos dedos são uma boa opção também.
- Nunca deixe de usar a meia, caso no figurino não peça, proteja mais ainda os dedos.
- Procure não usar sapatilhas muito apertadas ou largas para o seu pé, na hora de experimentá-las, use a meia, a ponteira, e os esparadrapos, para na hora de usá-los, a sapatilha não ficar apertada.

- A dor!


Li um post muito interessante no blog Dos Passos da Bailarina, ele fala sobre a dor que nós bailarinas sentimos. Aquelas bailarinas dançando perfeitamente no palco, sorrindo, com suas lindas Sapatilhas de Ponta, você pode achar maravilhoso, não é? Porém você não sabe a dor que elas passaram ou estão passando para se apresentarem no palco, as bailarinas podem estar sorrindo, dançando perfeitamente, porém elas escondem uma dor, uma dor que só pode ser sentida por nós bailarinas. 


Não importa se você estamos morrendo de dor, temos que continuar a dançar, e sabe por que nós continuamos? Pelo amor a dança, pois nós preferimos sentir dor do que parar de dançar!
Copyright @ . | Floral Day theme designed by SimplyWP | Bloggerized by GirlyBlogger